5 técnicas podem ajudar seu filho a superar a depressão na adolescência


Infelizmente, a pandemia não trouxe consigo apenas um novo vírus para a humanidade. Esse tempo em isolamento, sem contato com outras pessoas, vivendo sempre no mesmo espaço vai acarretar outras doenças, como a depressão. Especialistas na área já afirmaram que essa será a mazela mais comum em um mundo pós-pandemia. 

A depressão é uma doença que precisa de atenção. Relativamente grave se não tratada, ela pode ser controlada com algumas técnicas que vamos falar hoje, neste artigo. Mas, antes disso, vamos salientar que nada substitui a ajuda de um profissional especializado nesse assunto. Se você perceber que seu filho demonstra sinais de depressão, procure imediatamente por ajuda médica. Em alguns casos, além da terapia, o uso de medicamentos é necessário. 

As técnicas que vamos citar aqui hoje são um adendo, para deixar o clima mais leve e mais tranquilo dentro de casa, para combiná-los com outras medicações ou com a terapia. Dito isso, abaixo separamos algumas dicas para ajudar seu filho a enfrentar a depressão dentro de casa. Vamos lá?! 

Dicas para superar a depressão na adolescência 

Alimentação saudável 

Sim, uma alimentação saudável pode te ajudar a controlar a depressão do seu filho. Uma dieta balanceada contribui com a produção de serotonina, esse neurotransmissor atua no cérebro regulando o humor, sono, entre outras coisas. 

Os alimentos que podem ajudar nisso são abacate, banana, mel, nozes, castanhas e peixe de água fria, como salmão e atum. O ideal é procurar o auxílio de um nutricionista, pois a quantidade e quais devem estar presentes nas alimentação mudam de pessoas para pessoa. 

Além disso, evite cafeína, álcool, açúcar refinado, alimentos ricos em sódio e fritura, todos eles têm a capacidade de mexer com o sistema nervoso. 

Atividades físicas 

Para quem se acha preparado para estar em um local com outras pessoas, pode apostar na academia. Mas, claro, sempre com os cuidados necessários, além de optar pelos horários mais vazios. Contudo, a melhor opção ainda são as atividades ao ar livre. É a sua chance não só de se exercitar, mas também de sair um pouco, ver outras pessoas, estar em outros lugares. 

Um sintoma muito comum na depressão é a falta de energia, mas ao invés de se render a ela, é preciso lutar, e os exercícios físicos tem se mostrado uma boa ferramenta para isso. Se exercitar libera uma substância no cérebro chamada endorfina, que está diretamente ligada a sensação de bem-estar e prazer. Caso seu filho não tenha ânimo de ir sozinho, se ofereça para ir com ele. Oferecer companhia a alguém que tem depressão é muito importante, muitas vezes essas pessoas se sentem sozinhas.

Os exercícios mais indicados para depressivos são caminhadas, corrida e pedalar.

Meditação 

Uma outra forma de ajudar seu filho adolescente a superar a depressão é indicando a ele a prática da meditação. Essa atividade melhora o sistema imunológico e aumenta a capacidade de atenção. Em conjunto com isso, sugira o uso de aromaterapia e cromoterapia. A primeira consiste na utilização de óleos essenciais, basta borrifar o óleo com água no cômodo ou inalar diretamente a substância do frasco. Muitos dos elementos possuem propriedades calmantes e antidepressivas, que é o caso da laranja doce, lavanda, may chang, limão siciliano, alecrim e hortelã-pimenta, que não só ajudam a relaxar, mas também a ter foco na atividade, o que é muito importante na meditação. Já a cromoterapia consiste no uso de cores específicas para acalmar. Neste caso, os próprios difusores de óleos essenciais vem com luzes com base nesse método.

Como dito, nada supera a orientação de um profissional, mas com certeza essas dicas vão deixar o ambiente de casa muito mais atraente e alegre para o seu filho. Para comprar os óleos citados acima, é só acessar nosso site. Até a próxima!


Deixe um comentário


Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados



Carregando Ambiente Seguro