PARCELAMENTO EM ATÉ 10x SEM JUROS VIA PAYPAL*

Afinal, como os óleos essenciais são feitos?

 

Os óleos essenciais são extraídos por diferentes técnicas, visando preservar as propriedades terapêuticas, dependendo da planta ou fruta. Devem ser embalados em recipientes de vidro âmbar, que ajudam a manter o perfume e a fragrância por um bom tempo - em média eles permanecem com as propriedades intactas por 2 anos, desde que armazenados em local fresco e longe da luz.

 

Conheça algumas técnicas de extração que produzem os óleos essenciais para nosso uso em aromaterapia ou cremes.


Destilação a Vapor

A destilação a vapor é o processo de destilação mais popular e mais antigo. Os profissionais tradicionais de aromaterapia acreditam que este método é a melhor maneira de produzir os extratos de maior qualidade. Este sistema leva plantas secas ou frescas e as coloca em uma câmara de vapor. O vapor é colocado sob pressão e depois circulado para dentro e para fora do material vegetal. O calor do vapor pressurizado faz com que a estrutura celular da planta se abra e os óleos essenciais são despejados em um recipiente de retenção. Este é um método delicado, uma vez que o calor deve ser bem equilibrado para abrir a planta, mas não muito quente, causando a destruição do óleo delicado.


Depois que o vapor e o óleo são destilados em um recipiente, o vapor retorna a um líquido enquanto o óleo cria um filme no topo da solução. Tanto o líquido (hidrolato ou água floral) quanto o óleo são subprodutos terapêuticos do processo.

Os óleos são embalados como extrato puro de óleo essencial. A água (hidrolato) ainda contém muitas das propriedades do óleo, por isso é usada por empresas de cosméticos em tônicos ou cremes para a pele.

 

Prensagem a frio

Frutas como bergamota, toranja, limão ou limão usam diferentes formas de processamento. Os óleos essenciais são principalmente na casca da fruta, por isso precisam ser penetrados. A casca da fruta é enrolada sobre uma grande variedade de objetos pontiagudos que fazem com que a casca arrebente e os óleos sejam extraídos. Então a fruta é espremida e o suco contido. Como a destilação a vapor, os óleos essenciais sobem ao topo dos sucos como um filme. Eles são separados por centrifugação e envasados em embalagem âmbar para chegar aos consumidores.

 

Enfleurage

Este método de extração é usado para flores ou plantas que são muito delicadas. Algumas plantas são delicadas demais para resistir ao calor da destilação a vapor. Enfleurage usa gordura animal para absorver os óleos essenciais das delicadas flores. Como as pétalas são esgotadas de seus óleos, mais são colocadas sobre as gorduras animais até que esteja completamente saturado com o extrato. Depois que a gordura é saturada, a gordura é tratada com álcool, que separa os óleos essenciais. Uma vez que a mistura esteja contida, o álcool irá evaporar deixando o óleo essencial.



 

Extração com solvente

A extração com solvente é a maneira mais eficiente e econômica de separar o extrato da planta. Neste método, um solvente é usado para saturar a planta e absorver os óleos. Após a saturação, é então tratado com álcool. Como enfleurage, o álcool eventualmente evapora e deixa apenas os óleos essenciais para embalagem. Este método é especialmente útil para extratos mais caros, onde cada planta precisa ser espremida para o seu extrato, tanto quanto possível. Embora este método seja o mais eficiente, ele pode deixar solvente no produto, o que pode causar efeitos colaterais.

 

Bacana, não é?

Acompanhe nossas publicações, para continuar a conhecer um pouco mais sobre o encantador mundo dos óleos essenciais e saber como usar no seu dia-a-dia. 


Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados